quarta-feira, 8 de novembro de 2006

Internet livre

Esta história do projeto de lei em que o usuário deve se identificar parece ser um bom motivo para o senador Azeredo mudar o foco das críticas sobre ele. O que ele realmente quer nesta história é fazer com que a mídia pare de falar sobre sua associação com o Valerioduto, criado por ele.

O projeto é mais ou menos como fazer com que os bandidos levem suas armas para registrar. Assim, depois de um assassinato, a polícia saberia quem deu o tiro. Francamente!!!

A polícia já consegue identificar os criminosos na rede, não é fácil, mas é assim que é feito em todo o mundo livre.

É importante que a política fique antenada com a evolução nas comunicações, mas esta história só pode ser para mudar o foco do Azeredo e o lobby das empresas de comunicação que estão morrendo de medo do avanço da comunicação livre.

2 comentários:

Chico disse...

Oi,

Você foi no ponto.. Esse tipo de registro não funcionará.. Não falo que é solução de português por respeitar os portugas...

Além de tudo entra tb a questão das assinaturas digitais.. Até onde sei, isso poderá fornecer uma baita ajuda aos cartórios virtuais..

Hoje ele apareceu na tv dizendo que só apareciam críticas ao projeto e nenhuma opinião construtitva..

Minha opinião construtiva seria : " Vá estudar ou procure ajuda de quem entende do assunto !"

O que realmente importa é tirar o foco do que interessa ...

Além do mais.. Vivemos na terra do "jeitinho".. aí já viu !

Abraço.. Bem vindo ao mundo blogueiro !

PeterCor disse...

Obrigado pelo comentário e pela visita. Acho que o foco é este mesmo, ele quer é criar um novo alvo e assim esconder o valerioduto.